Há 15 anos…

tb2

Foram 15 anos para o “It’s Amazing II” ficar pronto.

Em março de 2002, andávamos juntos Zinho, Niltinho e eu. Atrás de CDs de rock, fitas de shows, tentávamos tocar e montar uma banda. Ouvíamos Led Zeppelin, Black Sabbath, Deep Purple e Pink Floyd. Frequentávamos apresentações da banda Jessy James de Pirassununga, com Matheus Tavelini (Dela Coustique) e Hugo Brüner (Suéteres); havia também a Mutatis Mutandis de Porto Ferreira, com Ricardo Dezotti (Freak, Patrulha do Espaço e Locomotive) e Alexandre Machanocker (Maithungh e Locomotive).

Era um momento de muitas bandas, festivais, e nós, até então, sempre ficávamos na plateia. Nessa época, aconteceu o Festival da Canção do Clube de Campo das Figueiras e lá, presenciamos um garoto de 15 anos, com seu violão e sua voz, apresentando suas composições. Talvez fosse o mais jovem de todos ali. Esse cara se chamava Rodrigo Francalacci, fã de Beatles, que, no fundo da sua casa, tentava gravar suas canções.

Nosso sonho começou a nascer de dois caras que andavam pelas noites atrás de rock e de um jovem que criava suas músicas e gravava nos fundos de onde morava. Há 15 anos atrás, Zinho e eu sonhávamos em ter uma banda, tão bonita e estilosa quanto a Jessy James e que soasse como a Mutatis. Há 15 anos atrás, o Rodrigo dava “rec” em suas músicas, no mesmo lugar onde nasceu o It’s Amazing II…